• Joyce Viana Silveira

O QUE É UMA ESCRITA TERAPÊUTICA?

Durante a escrita, principalmente a manuscrita, tendemos a fazer movimentos manuais, mas, que são essencialmente psicológicos, e, durante esse processo, não conseguimos pensar em outra coisa, a não ser no próprio ato de escrever, que por ser tão intenso, não se divide com outro.


Nessa perspectiva, ao longo dos anos, vamos aperfeiçoando nossa letra, e tornando ela cada vez mais bonita, aprendendo então a manusear a escrita ao nosso favor, e, um ponto característico presente na escrita terapêutica, é justamente esse, pois, as mudanças de humor, mudam também o formato da letra do escritor.


Para perceber isso, faça um teste consigo mesmo e escreva em um diário alguns textos em um dia que estiver muito feliz. Depois volte nesse mesmo diário, e, escreva quando estiver com muita raiva, e, você irá perceber as alterações no formato da letra, de uma forma um pouco assustadora.


Isso porque, quando estamos com raiva, nossa letra tende a ficar mais feia, grossa, menos rebuscada, inclusive, ficando até mesmo com relevo. Por outro lado, quando estamos felizes, e tranquilos, a letra tende a ser mais bonita, fina, rebuscada, seguindo exatamente as nossas emoções.


Também, há outra característica bastante interessante, que diz respeito ao formato da letra acompanhar o nosso crescimento e mudanças de personalidade, ao longo dos anos de nossa vida, isso porque, a letra acompanha a evolução da pessoa, mas, também mantém as marcas dessa pessoa.


Já percebeu que conseguimos detectar quando uma letra é de uma criança? Ou, de quando pensamos que a letra é de uma criança, e, descobrimos que é de um adulto? É exatamente assim que se dá o processo de escrita.

Processo de Escrita


Ao iniciar um processo de escrita, saiba que estará iniciando um processo de emoções intensas, isso porque, quando você está escrevendo, só consegue escrever aquilo e nada mais, e, se a sua atenção se desviar um pouquinho, por exemplo, para outros trabalhos, o texto tenderá a sair sem profundidade, de uma forma mecanizada.


Além disso, o processo de escrita é tão importante que, são raras as pessoas que conseguem escrever e prestar atenção em outra coisa ao mesmo tempo, funcionando como uma forma de meditação ativa, por estar associada a um movimento psicomotor e as nossas emoções, obrigando o escritor a estar presente nesse momento.


Sendo assim, quando escrevemos, conseguimos colocar livremente as nossas emoções nas palavras, de modo que o cérebro direciona todos os mecanismos para o ato da escrita, para que durante esse percurso, você consiga liberar todos os pensamentos que estão guardados dentro da sua mente.


Tenha um Diário


No processo de escrita, os usos dos diários são bastante interessantes, e, sua importância está intimamente ligada ao fato de que, neles você poderá julgar, xingar, elogiar, amar, odiar, e, até chorar, sem ser julgado por isso, sendo uma liberação emocional, abrindo sua alma para o papel.


E, quando você está fazendo esse movimento de colocar seus pensamentos para fora, um outro benefício que podemos observar, é justamente, o clarear das ideias e a capacidade de organização das suas emoções, permitindo que a sua escrita também seja organizada, dando origem a uma narrativa coerente e coesa.


Nesse exemplo, você terá de colocar seus sentimentos de maneira organizada no papel para que aquilo faça algum sentido para você, e, no ato de organizar suas ideias no papel, elas também estarão sendo organizadas na sua mente, quase que de uma maneira involuntária e automática.


E, assim, ao terminar a escrita, você terá um alivio quase de imediato, por ter tirado da sua mente todas as cargas emocionais repassando-as para o papel, fazendo com que suas emoções ganhem outro formato diante de você, liberando espaço e permitindo um processo de amadurecimento.


Meu conselho para você hoje é: Tenha um diário e coloque todas as suas emoções nele através do processo de escrita terapêutica, guarde com carinho, e daqui uns anos, me conte sua experiência, tenho certeza que terá grandes aprendizados ao longo desse caminho!


Por hoje é só, estou a disposição para qualquer dúvida!


ATENÇÃO: Esse processo não substitui o atendimento de um profissional em casos de depressão, ou, outras doenças mentais que precisam de tratamento especializado! Priorize sua saúde mental, acima de tudo!


39 visualizações0 comentário